Nenhuma! (rs)

Vocês vão perceber que adoro comparar o cotidiano com a mecânica do carro…

Pois bem, essa sou eu, Barbara Brier, fundadora da Oficina Amiga da Mulher, te ensinando sobre manutenção automotiva no blog da primeira plataforma exclusiva para ELAS (motoristas e passageiras).

Somos todas chiques né, meninas!!

Hoje vou te falar que não tem muita diferença entre fritar pastel e a troca e manutenção do óleo do motor. Deve tá pensando que sou uma escritora louca (hahahah – ri alto aqui), mas vamos lá! Te garanto que vai entender e gostar. Primeiro vamos fazer uma analogia com o processo de fritar um pastel 😉

O óleo na fritadeira é como o óleo do motor ele trabalha a quente e com o passar do tempo ele se escurece, ou seja, degrada. Aí logo, logo….. você tem que trocar o óleo da fritadeira se não seu pastel vai ficar com gosto ruim, certo?!

O mesmo é com o motor, só que o controle da troca de óleo é diferente da fritadeira. No motor como é fechado e o óleo está interno, controlamos a troca por tempo (período) ou Quilometragem. Esse negócio de pegar o óleo do motor via vareta de óleo e cheirar, sentir no dedo quando deve trocar é mito!!! Cuidado!! O correto é fazer o controle das trocas segundo o orientado no manual do veículo.

Agora lembre-se que toda troca de óleo eu tenho que trocar o filtro né, mas porquê? Imagina na fritadeira, quando está fritando pastel no fundo da panela fica umas farinhas, bolinhas, aqui em minas gerais a gente chama de pururuca (rsrrsrsr). Então, para separar o pastel dessas “impurezas” usamos a espumadeira! Isso mesmo! Ela tem a função de filtro.

No motor também tem essas pururucas, chamamos de limalhas de ferro. O bloco do motor em sua maioria é composto de ferro fundido ou alumínio, mas como temos peças metálicas em movimento e lubrificadas, acontece ainda o desgaste das mesmas, ou seja, pode soltar pequenos pedacinhos desse material dentro do motor e, que vão para o fundo do motor em sua maioria.

Lá no cárter, fundo do motor, tem um parafuso para escoamento do óleo chamado de bujão. Essa peça é imantada (tipo imã), para atrair essas pequenas lascas de ferro que saem de dentro do próprio motor devido ao desgaste e uso mesmo…. O que não vai pra lá fica retido no filtro de óleo. Por isso a importância e relevância e se trocar o óleo no período correto e em toda troca de óleo deve-se trocar o filtro.

Mas não acaba por aqui, vamos entender porque temos que verificar o nível do óleo e completar!

O óleo também evapora dentro do motor, imagina que o mesmo trabalha com uma temperatura ideal de aproximadamente 90 °C… ele evapora sim! Mas o vapor desse óleo é jogado para dentro da câmara de combustão, local onde ocorre a queima do combustível, para aproveitá-lo e não jogar esse vapor para a atmosfera (meio ambiente). Por isso que o nível do óleo baixa de tempos em tempos, conforme você roda com o veículo. Deu pra ter uma noção?!

Agora como e quando verificar o nível e repor o óleo do motor?

Primeiro você tem que ter com calma (tempo tranquilo) pois se for necessário completar você irá precisar esperar um pouco mais, para fazer uma nova leitura. O motor do veículo tem que estar frio, isso mesmo! F.R.I.O, não se verifica o nível do óleo com o motor quente, isso porque quando o motor funciona ele bombeia óleo para todas as galerias internas do motor espalhando o óleo. E, a vareta de óleo fica no fundo do motor, no reservatório de óleo do motor (cárter), e você só consegue fazer a leitura correta do nível quando esse óleo escorreu todo por meio da gravidade para o fundo do motor. Logo, isso acontece quando o motor está frio. A verificação deve ser feita com o veículo em um piso plano, se não fará novamente uma falsa leitura. Puxe a vareta de óleo, limpe-a até a extremidade com um pano que não solte fiapos, introduza novamente a vareta e remova olhando a ponta da vareta.

Veja as varetas aqui: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-720379643-vareta-medidora-do-oleo-fiat-uno-mille-10-2001-motor-fire-_JM

Observe que o nível do óleo tem que estar entre as duas marcações na vareta de óleo, nem muito acima e nem muito abaixo, tem que estar nesse ranger. Caso tenha dúvida de como ler, corre e pega o manual do seu carro. Lembre-se que ele é seu melhor amigo. =) Caso o nível esteja muito abaixo e ainda não está no momento de realizar a troca do óleo, então você deverá completar. Assim, você deverá abrir a tampa do motor e colocar aos poucos o óleo novo, esperar uns minutinhos para que ele escorra para o fundo do motor (carter). E novamente você deverá fazer uma nova leitura do nível.

Até o próximo post 😉 👩‍🔧

Barbara Brier da Oficina Amiga da Mulher


0 comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.